AVALIAÇÃO DOS PROJETOS SOCIAIS E CULTURAIS: UMA ANÁLISE DA RELEVÂNCIA DOS INDICADORES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS INSTITUIÇÕES

Resumo

RESUMO

Após a eclosão da crise de 2008 e a desaceleração econômica nas economias centrais, o Brasil pode perceber os efeitos das iniciativas sociais e culturais no que tange inclusão social e melhoria do bem-estar da população. A avaliação dessas políticas públicas, passa pela averiguação qualitativa e quantitativa dos projetos sociais e culturais. O referido estudo tem o objetivo de demonstrar, dentre as várias iniciativas de avaliação de projetos culturais, que a análise social se torna relevante. Tal análise permite a obtenção de uma abordagem relativa à responsabilidade social. Também, é destacada no artigo a importância do uso de indicadores e metas temporais e relativizadas. Para desenvolvimento do tema, inicialmente, descreve-se as principais formas de avaliação. Posteriormente, é apresentada a NBC T 15 (Normas Brasileiras de Contabilidade Técnica) que contempla as Informações de Natureza Social e Ambiental e que podem ser exigidas para as instituições prestarem contas da sua colaboração com projetos culturais. A NBC T 15 contempla quatro dimensões, que são: 1) a geração e a distribuição de riqueza; 2) os recursos humanos; 3) a interação da entidade com o ambiente externo; 4) a interação com o meio ambiente. Os resultados mostram que, por meio de uma visão sistêmica, as empresas que desenvolvem e/ou implementam projetos, não apenas podem elaborar este demonstrativo, como podem aprimorar e realizar análises horizontais, considerando a temporalidade e os a relativização dos indicadores.

 

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Pós-doutorarando - USP-ECA

Doutor em Ciências Sociais - PUC-SP

Mestre em Administração - Universidade Presbiteriana Mackenzie

Especialista em Educação a distância, em Adminstração Financeira e em Avaliação Institucional

Graduado em Adminstração Pùblica e em Ciências Contábeis - Universidade Católica Dom Bosco

Graduado em Administração  - UNIFIEO

Professor e Coordenador do Curso de Ciências Contábeis da PUC-SP - Ipiranga

Professor e pesquisador das Faculdades Metropolitandas Unidas.

Professor De Contabailidade e Finanças nas Faculdades Integradas Rio Branco

Pesquisador das Faculdades Integradas ENIAC

Editor da Revista Científica Hermes

 

Referências

ACURCIO, F. A.; CHERCHIGLIA, M. L. & SANTOS, M. A. Avaliação de qualidade de serviços de saúde. Saúde em Debate, 33:50-53. Escola Nacional de Saúde Pública, Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 1991.

AGUILAR, M. J. & ANDER-EGG, E.Avaliação de Serviços e Programas Sociais. Petrópolis: Editora Vozes, 1994.

ANTHONY, R. N. e GOVINDARAJAN, V. Sistemas de Controle Gerencial. Tradução: NEVES, A. F. São Paulo: Atlas, 2006.

ASSAF NETO, Alexandre. Estrutura e análise de balanços: um enfoque econômico – financeiro. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

ASSUMPÇAO, Jairo J e CAMPOS, Lucila M de S. Avaliação de Projetos Sociais em ONGs da Grande Florianópolis: um estudo sobre modelos relacionados ao foco de atuação. Revista de Administração Pública, 45(1):209-42, jan./fev. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2011.

CFC – CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Norma Brasileira de Contabilidade - CFC NBC T 15, de 19 de agosto de 2004 – Informações de Natureza Social e Ambiental. Brasília: CFC, 2004.

CONTANDRIOPOULOS et al. A Avaliação na Área de Saúde: Conceitos e Métodos. In: Avaliação em Saúde: Dos Modelos Conceituais à Prática na Análise da Implantação de Programas (Z. M. A. Hartz, org.), pp. 29-47, Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1997.

COSTA, Frederico L, CASTANHAR , José C. Avaliação de Programas Públicos: Desafios Conceituais e Metodológicos. Revista de Administração Pública. 37(5):969-92, Set./Out. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2003.

GHISONI, S. M. Analisi Di Bilancio. Milano: FAG, 2011.

KETTL, Donald F. (1996) A revolução global: reforma da administração do setor público. In: BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos; SPINK, Peter. Reforma do Estado e administração pública gerencial. Rio de Janeiro: FGV, 1998.

LAUDON, K. C. e LAUDON, J. P. Gerenciamento de Sistemas de Informação. 3 ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001.

MATARAZZO, Dante Carmine. Análise financeira de balanços. 7. Ed. São Paulo: Atlas, 2010.

NOGUEIRA, A. J. F. M. Teoria Geral da Administração para o Século XXI. São Paulo: Ática, 2007.

PIRES, Marcos C. Economia brasileira: da colônia ao Governo Lula. Ed.Saraiva, São Paulo, 2010.

SANTOS, F. A. Ética e Responsabilidade Social: Uma Prática Cotidiana. in BARROS NETO, J. P. de (org.) Administração de Organizações Complexas: liderando e simplificando a gestão para criar valor e maximizar resultados. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2009.

TINOCO, J. E. P. Balanço Social e Rentabilidade da Sustentabilidade. São Paulo: Atlas, 2010.

UNIVERSIDADE DO PORTO. Balanço Social 2011. Porto: Universidade do Porto, 2012. Disponível em: http://www.up.pt. Acesso em 8/10/2012.
Publicado
2015-12-29
Como Citar
SANTOS, Fernando De Almeida. AVALIAÇÃO DOS PROJETOS SOCIAIS E CULTURAIS: UMA ANÁLISE DA RELEVÂNCIA DOS INDICADORES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS INSTITUIÇÕES. Augusto Guzzo Revista Acadêmica, São Paulo, v. 2, n. 16, p. 128-147, dec. 2015. ISSN 2316-3852. Disponível em: <http://fics.edu.br/index.php/augusto_guzzo/article/view/255>. Acesso em: 16 nov. 2018. doi: https://doi.org/10.22287/ag.v2i16.255.

Palavras-chave

Avaliação; Cultura; Projetos Sociais; Projetos Culturais; Responsabilidade Social