Educação a Distância e Desafios ao Aluno na Construção da Aprendizagem

  • Fernando José Lopes Faculdades Integradas Campos Salles/ Faculdade Flamingo/UNIP
  • Denise Russo da Silva Olhier, Profa.

Resumo

Este artigo se propõe a refletir, por meio de revisão bibliográfica, a Educação a Distância (EaD); a comparação com a aprendizagem presencial; a escolha de um curso a distância partindo de seus benefícios e riscos e o envolvimento do aluno com esta modalidade de ensino. A premissa da EaD é o desenvolvimento de disciplina para o estudo individualizado; porém, nem sempre isto acontece, pois o discente vê-se dependente do docente. Verificou-se sua escolha, em especial, por aqueles que trabalham e/ou estudam ou que apresentam idade maior comparada com a média dos estudantes de uma Instituição presencial. Apesar das apreensões e dúvidas quanto à metodologia, qualidade e à interatividade, concluiu-se que a EaD, por ser democrática e democratizadora, vem expandindo-se, mediante às Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs), não somente no Brasil, mas no cenário mundial, não possuindo a pretensão de sobrepor-se ao ensino tradicional sendo, antes, uma alternativa complementar de ensino e pesquisa optada por razões diversificadas, cujo êxito dependerá, sobretudo, da maturidade e comprometimento do próprio aluno.

##submission.authorBiography##

Denise Russo da Silva Olhier, Profa.

Denise Russo da Silva Olhier faz Pós-graduação em Educação à Distância pelas Faculdades Integradas Campos Salles - FICS. Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade UNINOVE. Pós-graduação em Gestão Ambiental do Espaço Urbano pelo Centro Universitário FIEO – UNFIEO. Bacharelado e Licenciatura Plena em Geografia pelo Centro Univeristário FIEO. E-mail: de.olhier@gmail.com

Referências

ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância. Educação a distância tem crescido acima de 100% no Brasil. Disponível em: http://www.abed.org.br/site/pt/midiateca/noticias_ead/146/2006/07/educacao_a_distancia_tem_crescido_acima_de_100_no_brasil_>. Acesso em: 10 mai. 2017.
ALVES, Luis Carlos Ribeiro. Educação superior a distância: desafios, perspectivas e possibilidades. Composição Revista de Ciências Sociais da UFMS, n. 18, 2016. Disponível em: < http://200.129.202.50/ojs/index.php/compcs/article/view/1979/1381>. Acesso em: 10 mai. 2017.
BRASIL. (Constituição 1988). Constituição da República Federativa do Brasil. 1988. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.
_______. Portaria nº 4.059, de 10/12/2004.
BRITTO, Lidiane Campos et al. Motivos da escolha da educação a distância: o aluno como consumidor. Revista de Administração IMED, v. 6, n. 2, p. 206-220, 2017. Disponível em: < https://seer.imed.edu.br/index.php/raimed/article/view/1373/1084>. Acesso em: 10 mai. 2017.
CAMARGO, Pedro; LAMIM-GUEDES, Valdir. Educação a distância no Brasil: comentários e desafios pedagógicos no ensino superior. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, v. 8, n. 1, p. 25-38, 2015. Disponível em: <
http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/6400>.
DA SILVA, Antonio Carlos Ribeiro. Educação a distância e o seu grande desafio: o aluno como sujeito de sua própria aprendizagem. 2004.
DALFOVO et al. Educação a distância: perfil dos discentes. Pesquisa em foco, v. 21, n. 2, 2017. Disponível em: < http://ppg.revistas.uema.br/index.php/PESQUISA_EM_FOCO/article/view/1221>. Acesso em: 10 mai. 2017.
DE OLIVEIRA, Luiza Carvalho; JUNIOR, João Batista Bottentuit. A Educação a distância como alternativa à formação reflexiva no processo de aprendizagem. Cadernos de Educação, Tecnologia e Sociedade, v. 9, n. 2, p. 204-216, 2016. Disponível em: < http://www.cadernosets.com.br/index.php/cadernosets/article/view/316/176>. Acesso em: 10 mai. 2017.
LEMGRUBER, Márcio Silveira. Educação a distância: para além dos caixas eletrônicos. Pernambuco. Anais do 2º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação, p. 73, 2008. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/arquivos/conferencia/documentos/marcio_lemgruber.pdf>. Acesso em: 10 mai. 2017.
MOTA, Marcos Chagas; SEGUNDO, José Diener Feitosa Marques. Educação a Distância no Ensino Superior. SIED: EnPED-Simpósio Internacional de Educação a Distância e Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância, 2016. In: SANTOS, J. F. S. Avaliação no ensino à distância. Instituto Superior e Centro Educacional Luterano Bom Jesus e Universidade do Estado de Santa Catarina. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.
PEREIRA et al. Modelo pedagógico virtual da Universidade Aberta: para uma universidade do futuro. Lisboa: Universidade Aberta, 2007.
RIBEIRO, Ginaldo; LIMA, José Cunha. Educação a distância; onde podemos chegar. SIED: EnPED-Simpósio Internacional de Educação a Distância e Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância, 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.
VENDRUSCOLO, Maria Ivanice; BEHAR, Patrícia Alejandra. Investigando modelos pedagógicos para educação a distância: desafios e aspectos emergentes. Educação, v. 39, n. 3, p. 302-311, 2016. Disponível em: < http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/20666/0>. Acesso em: 10 mai. 2017.
VIANNA, Luciano José et al. Educação a distância no Brasil: cotidiano, prática, avanços e perspectivas. Encontro Internacional de Formação de Professores e Fórum Permanente de Inovação Educacional, v. 8, n. 1, 2015. Disponível em: < https://eventos.set.edu.br/index.php/enfope/article/view/1635>. Acesso em: 10 mai. 2017.
Publicado
2017-06-30
Como Citar
LOPES, Fernando José; OLHIER, Denise Russo da Silva. Educação a Distância e Desafios ao Aluno na Construção da Aprendizagem. Augusto Guzzo Revista Acadêmica, São Paulo, v. 1, n. 19, p. 463-475, june 2017. ISSN 2316-3852. Disponível em: <http://fics.edu.br/index.php/augusto_guzzo/article/view/500>. Acesso em: 24 nov. 2017. doi: https://doi.org/10.22287/ag.v1i19.500.