Autonomia das Crianças nas Instituições Educativas

  • Alvaro Fernando Rodrigues da Cunha Western Connecticut State University
  • Luana Souza dos Santos PMSP

Resumo

Este estudo tem como base a realidade das crianças de 0 a 3 anos que cada vez vão mais cedo para a escola. O tema tem despertado a discussão dos pesquisadores que procuram compreender como crianças lidam com seu entorno físico e cultural. Outrossim, a pesquisa analisa a aquisição, a conquista de valores e o protagonismo dessas crianças em suas experimentações e descobertas. Observamos como elas expressam a liberdade diante das descobertas e como atuam nos espaços compartilhados desde a tenra idade. A descoberta de um padrão comportamental ajuda também os educadores a criarem materiais que garantam um aprendizado mais eficiente e respeite o tempo dessas crianças a fim de desenvolverem certas atividades. O estudo foi embasado nos escritos de Piaget entre outros pensadores da área.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Ph.D., Professor na Western Connecticut State University, EUA.

##submission.authorWithAffiliation##

Pós-graduanda em Educação Infantil e suas Linguagens. Graduada em pedagogia na Faculdade UniSantana em 2009. Pós-graduada na faculdade Campos Salles em dezembro de 2016. Professora de educação infantil na rede municipal de São Paulo desde 2015.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília: MEC/SEF, 1999.
CASTRO, A. L. M. O desenvolvimento da criatividade e da autonomia na escola: o que nos dizem Piaget e Vygotsky. Rev. Psicopedagia. vol. 23, n° 70. São Paulo, 2006.
CHAUÍ, M. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 2000.
ESTADO DE SÃO PAULO (SP), SME – Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. Currículo Integrador da Infância Paulistana. SME/DOT, São Paulo SP, 2015.
KORCZACK, J. Quando eu voltar a ser criança. São Paulo: Summus, 1996.
KRISHNAMURTI. A educação e o significado da vida. São Paulo: Cultrix,1994.
OLIVEIRA, M. K. de. Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento: um processo sócio histórico. São Paulo: Scipione, 1997.
PIAGET, J. O julgamento moral na criança. São Paulo: Mestre, 1977.
_______, Seis estudos de psicologia. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1986.
_______, Sobre a pedagogia. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1998.
_______, O nascimento da inteligência na criança. 4ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara; 1996.
REIMER, Everett. A escola está morta. Rio de Janeiro: Francisco Alves,1979.
SCARPATO, M. T. Didática e desenvolvimento integral. São Paulo: Avercamp, 2012.
VYGOTSKY LS. A formação social da mente. 5ª ed. São Paulo: Martins Fontes;1996.
____________, Imaginário e a arte na infância. México: Hispânicas;1987.
Publicado
2017-12-31
Como Citar
RODRIGUES DA CUNHA, Alvaro Fernando; SANTOS, Luana Souza dos. Autonomia das Crianças nas Instituições Educativas. Augusto Guzzo Revista Acadêmica, São Paulo, v. 1, n. 20, p. 89-98, dec. 2017. ISSN 2316-3852. Disponível em: <http://fics.edu.br/index.php/augusto_guzzo/article/view/669>. Acesso em: 13 nov. 2018. doi: https://doi.org/10.22287/ag.v1i20.669.