Comentários sobre a Geometria não Euclidiana

  • Eduardo Curvello

Resumo

Durante vanos séculos, acreditou-se que a geometria elementar teria alcançado um desejável grau de progresso com o livro Elementos da Geometria, de Euclides, e que, exceto algumas adaptações, este trabalho era definitivo. Contudo, alguns matemáticos do século XIX romperam com esta visão absoluta da geometria e entenderam que esta, assim como outros ramos da matemática, é conseqüência de uma estrutura axiomática e que, portanto, é possível edificar a geometria desvinculada da representação do mundo físico.

Neste comentário, quero enfatizar dois aspectos: de um lado, temos que as descobertas não são resultado de um trabalho individual e, por outro lado, não existe um conhecimento absoluto em Matemática.

##submission.authorBiography##

Eduardo Curvello
Doutorando em Lógica. Mestre em Matemática - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor do curso de Sistemas de Informação das Faculdades Integradas "Campos Salles". Professor da FATEC-SP.

Referências

MOISE, E. E. Elementary Geometry From an Advanced Standpoint. Addison Wesley Publishing Company, Inc.,l968.
KLINE, Morris. El Pensamiento Matemático de la Antigüidad a Nuestros Dias, III. Madrid: Alianza Editorial, 1992.
COURANT, R.; ROBBINS, H. O que é Matemática? Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2000.
Como Citar
CURVELLO, Eduardo. Comentários sobre a Geometria não Euclidiana. Augusto Guzzo Revista Acadêmica, São Paulo, n. 4, p. 21-26, aug. 2012. ISSN 2316-3852. Disponível em: <https://fics.edu.br/index.php/augusto_guzzo/article/view/100>. Acesso em: 23 june 2021. doi: https://doi.org/10.22287/ag.v0i4.100.