Cosmos ou caos

  • Samy Dana

Resumo

Neste trabalho, propõe-se uma rápida apreciação da aleatoriedade e do determinismo mediante os conceitos do empirismo e da intuição. Aborda-se sucintamente a teoria do caos, vez que é extremamente complexa. Cumpre ressaltar que tal teoria vem ganhando importância em todos os ramos do conhecimento científico.

##submission.authorBiography##

Samy Dana
Mestrando em Economia no IBMEC-RJ. Professor dos cursos de Administração e Ciências Econômicas das Faculdades Integradas "Campos Salles" e da Fundação Armando Álvares Penteado - FAAP.

Referências

GLEICK, James. Caos: a criação de uma nova ciência. Rio de Janeiro: Campus, 1987.
GLEISER, Ilan. Caos e Complexidade. Rio de Janeiro: Campus, 2002.
NÓBREGA, Clemente. Em busca da Empresa Quântica: analogias entre o mundo da ciência e o dos negócios. Rio de Janeiro: Ediouro, 1996.
RUELLE, David. Acaso e Caos. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1993.
SAGAN, Carl. O mundo assombrado pelos demónios: a ciência vista como uma vela no escuro. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.
SCHWENK, Theodor. Sensitive Chaos. Nova York: Schocken Books, 1976.
STEWART, Ian. Os números da natureza: a realidade irreal da imaginação matemática. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.
___. Será que deus joga dados?- a nova matemática do Caos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1991.
Como Citar
DANA, Samy. Cosmos ou caos. Augusto Guzzo Revista Acadêmica, São Paulo, n. 4, p. 27-32, aug. 2012. ISSN 2316-3852. Disponível em: <https://fics.edu.br/index.php/augusto_guzzo/article/view/101>. Acesso em: 21 june 2021. doi: https://doi.org/10.22287/ag.v0i4.101.