O ajuste no comércio exterior, a rigidez das rendas e as necessidades de financiamento externo da economia brasileira

  • Frederico A. Turolla Mestre em Economia de Empresas - FGV /SP. Professor do curso de Comércio Exterior das Faculdades Integradas "Campos Salles".

Resumo

Este artigo discute as mudanças na composição do balanço de pagamentos brasileiro dos anos noventas até os dias de hoje. O trabalho analisa a evolução do déficit em conta corrente, com base em dois componentes analíticos principais: o déficit em transações reais, que reflete a competitividade da economia em bens e serviços, e a conta de rendas, esta última associada à herança de políticas passadas de crescimento e de estabilização. Mostra-se que durante o período de câmbio administrado, entre 1994 e 1998, estes dois componentes principais apresentavam um comportamento explosivo. Após a tríplice mudança de regime em 1999, a conta corrente apresentou melhora significativa decorrente da evolução favorável de ambos os componentes. As transações reais beneficiaram-se do câmbio depreciado e do ritmo de atividade econômica. As rendas estabilizaram-se, embora essa estabilização tenha se dado em patamar elevado. Finalmente, o artigo discute a satisfação das necessidades de financiamento externas decorrentes dos déficits remanescentes ou da necessidade de rolagem do estoque de passivo externo.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##
Mestre em Economia de Empresas - FGV /SP. Professor do curso de Comércio Exterior das Faculdades Integradas "Campos Salles".

Referências

BACEN. Notas metodológicas do balanço de pagamentos. Nota técnica 01/2001. Brasília: Banco Central do Brasil, jun. 2001.
BRESSER PEREIRA, Luís Carlos. A Fragilidade que nasce da dependência externa. Valor 1000, set. 2001.
DORNBUSCH, R.; FISCHER, S.; STARTZ, R. Macroeconomics. 7. ed. Nova Iorque: McGraw-Hill, 1998.
MARGARIDO, Mario A.; TUROLLA, Frederico A. Análise da balança comercial brasileira pós Plano Real. Informações Econômicas, São Paulo, v.32, n.12, dez. 2002.
SIMONSEN, Mário Henrique; CYSNE, Rubens Penha. Macroeconomia. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1995.
TUROLLA, Frederico A. Uma Avaliação da TrajetóriaRecente das Necessidades de Financiamento da Economia Brasileira. Carta da Sobeet, Especial, ano 3, n. 17, jul. 2001.
Como Citar
TUROLLA, Frederico A.. O ajuste no comércio exterior, a rigidez das rendas e as necessidades de financiamento externo da economia brasileira. Augusto Guzzo Revista Acadêmica, São Paulo, n. 6, p. 79-87, sep. 2012. ISSN 2316-3852. Disponível em: <https://fics.edu.br/index.php/augusto_guzzo/article/view/125>. Acesso em: 23 june 2021. doi: https://doi.org/10.22287/ag.v0i6.125.