Estudo sobre o impacto do Clima Organizacional na satisfação do colaborador

  • Rubens Lopes de Oliveira FAAT
  • Aurelia Ediodato Alves da Silva Universidade Braz Cubas

Resumo

A relação entre as pessoas e a organização é um tema bastante estudado, sabe-se que esse tipo de relação nem sempre é de parceria ou satisfação, pois tanto as organizações quanto as pessoas são dinâmicas, tornando essa relação mutável e complexa. Esse trabalho propõe estudar o impacto de um clima organizacional saudável na satisfação do colaborador da área da saúde, explorando o tema da manutenção da satisfação do colaborador, que se dá através de um clima organizacional equilibrado e tendo como hipótese básica que o Clima Organizacional tem impacto direto sobre o nível de satisfação de seus colaboradores. Um clima organizacional saudável, formado por valores, cultura organizacional e motivação, tem interferência positiva e direta na satisfação do colaborador. O trabalho é composto por dois estudos de caso, para os quais foram realizadas pesquisas qualitativas de campo, aplicando questionários em funcionários de ambulatórios de instituições de saúde. O resultado das pesquisas mostra que, de modo geral, o clima das duas instituições é positivo, propiciando o comprometimento dos colaboradores com a instituição, gerando satisfação e preocupação com a manutenção desse clima, o que confirma a hipótese básica desse trabalho. Hipótese reforçada por Brescancini (2008), quando relata que o clima organizacional é um indicador dos pontos fortes e a serem desenvolvidos na instituição, aumentando o grau de compreensão a respeito deles e quando há satisfação existe comprometimento com a organização.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##
Rubens Lopes de Oliveira - Graduado em Administração de Empresas pela Faat em 2002 e Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Faculdade de Saúde Pública – USP em 2008. Carreira construída ao longo de 20 anos inicialmente na área de informática e nos últimos anos em instituições de saúde, área educacional e petrolífera. Atualmente é docente Uniesp, leciona nos Curso de Administração e Gestão de Recursos Humanos desde 2011.
##submission.authorWithAffiliation##
Aurélia Ediodato Alves da Silva – Graduada em Psicologia pela Universidade Braz Cubas (2000), Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Faculdade de Saúde Pública USP (2008), Especializando em Saúde da Família pela FASM, Mestranda em Saúde Coletiva, aluna especial pela UNIFESP, possui experiência na área de Recursos Humanos e na área educacional, atualmente é docente da Uniesp, leciona nos cursos de Administração e Gestão de Recursos Humanos desde 2008.

Referências

BEDAMI, M. Clima organizacional - investigação e diagnóstico: estudo de caso em agências de viagens e turismo. [tese] Instituto de psicologia da Universidade de Brasília, 2004.
Borba, V.R. Lisboa, T.C. Teoria geral de administração hospitalar: estrutura e evolução do processo de gestão hospitalar. Rio de Janeiro: Qualitymark Editora ltda, 2006.
Brescancini, A.M. Insatisfeito, satisfeito, motivado: clima organizacional, que deve ser investigado e gerenciado, orienta estratégias para motivar pessoas. Revista SP.Gov, São Paulo, vol. (2). recuperado em março de 2008, revista da fundap: http://www.revista.fundap.sp.gov.br/
CHIAVENATO, Idalberto. Teoria geral da administração. 3ª ed. São Paulo: McGraw-Hill, 1987.
CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração. 6ª ed. Campus. Rio de Janeiro, 2000
CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de janeiro Campus, 2004.
CHIAVENATO, Idalberto. Administração de recursos humanos. O capital humano das organizações. 8. Ed. São Paulo: Atlas, 2004.
CHIAVENATO, Idalberto, Gerenciando com as pessoas: transformando o executivo em um excelente gestor de pessoas – Rio de Janeiro: Elsevier, 2005 – 4ª Reimpressão.
Dutra, J.S. Gestão de pessoas: modelo, processos, tendências e perspectivas. 1ª ed. 5 reimpr. São Paulo: atlas, 2002.
DUTRA, J.S. Gestão de Pessoas: Modelo, Processos, Tendências e Perspectivas. São Paulo: Atlas, 2006.
Fidelis, G.J. Banov M.R. Gestão de recursos humanos: tradicional e estratégica. 1ª ed. São Paulo: Érica, 2006.
França, A.C.L. As pessoas na organização – 1ª ed. São Paulo: Gente, 2002.
Lacombe, B.B. A relação indivíduo-organização: é possível não se identificar com a organização? In Encontro de Estudos Organizacionais, 2.,2002, recife: observatório da realidade organizacional: propad/ufpe: anpad, 2002.
ROBBINS, S.P. Comportamento organizacional. 9. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2002.
ROSSO, F. Gestão ou indigestão de pessoa: manual de sobrevivência para rh na área da saúde. São Paulo: edições loyola, 2003.
SOUZA, Edela Lanzer Pereira de. Clima e cultura organizacionais: como se manifestam e
como se manejam. Porto Alegre: Edgar Blücher, 1978.
Tomasi, N.G.S. Yamamoto R.M. Metodologia da pesquisa em saúde: fundamentos essenciais. Curitiba 1999.
Publicado
2014-09-29
Como Citar
OLIVEIRA, Rubens Lopes de; SILVA, Aurelia Ediodato Alves da. Estudo sobre o impacto do Clima Organizacional na satisfação do colaborador. Augusto Guzzo Revista Acadêmica, São Paulo, n. 13, p. 30-46, sep. 2014. ISSN 2316-3852. Disponível em: <https://fics.edu.br/index.php/augusto_guzzo/article/view/209>. Acesso em: 21 june 2021. doi: https://doi.org/10.22287/ag.v1i13.209.

Palavras-chave

recursos; humanos; cultura; organizacional; clima; satisfação; colaborador;